EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A startup norte-americana Canoo apresentou sua minivan multifuncional totalmente elétrica – e de acordo com a empresa, “projetada para maximizar o retorno do investimento para seus clientes”. A Canoo MPDV  (Multi-Purpose Delivery Vehicle) será produzida a partir de 2022 e custa a partir de US$ 33 mil.

O veículo é baseado na plataforma elétrica proprietária da montadora, que é utilizada também pela Hyundai para produção de carros elétricos mais baratos. De acordo com a Canoo, o MPDV será oferecido inicialmente em duas configurações: até 900 quilos de capacidade de carga e 370 quilômetros de autonomia, e até 800 quilos de carga e 305 quilômetros de autonomia.   

publicidade

A montadora chamou a atenção do mercado no ano passado, quando lançou um modelo de negócios de aluguel de carros elétricos. Clientes pagam mensalmente para utilizar os carros sem um período determinado. De acordo com o The New York Times, essa é uma estratégia para driblar o preço elevado de veículos elétricos. A expectativa é estrear o serviço em Los Angeles no ano que vem, e expandir gradualmente para outras cidades.

Com a minivan elétrica, a Canoo adota o modelo tradicional de compra. Os clientes podem pré-encomendar o veículo por um depósito reembolsável de US$ 100 no site da empresa. “O veículo é acessível e oferece maior capacidade de carga do que outras vans elétricas em sua classe. Nosso objetivo é reduzir o custo total de propriedade e aumentar o retorno sobre o investimento para todos, desde proprietários de pequenas empresas até grandes frotas”, afirma Tony Aquila, presidente executivo da Canoo.

A MPDV será produzida em escala a partir de 2023. A montadora calcula que os proprietários poderiam ver entre US$ 50 mil e US$ 80 mil em retorno sobre o capital investido em até sete anos. Um terceiro veículo, ainda maior, será lançado no futuro, e a Canoo também está aberta para construir versões personalizadas do MPDV para clientes maiores, como frotas de entrega, varejistas, empresas de logística e outros.

Via: SlashGear

publicidade