O Instituto Butantan oficializou na manhã desta sexta-feira o pedido de uso emergencial da CoronaVac à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

A análise da solicitação deve levar até 10 dias, segundo previsão do órgão.

publicidade

Por enquanto, ainda não foi feito o pedido do registro da vacina, que é uma autorização definitiva para imunização em massa contra a Covid-19 e comercialização com bula.

Na quinta-feira, o Instituto Butantan divulgou que a eficácia da CoronaVac foi de 78% após testes com voluntários no Brasil.

Após o anúncio, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou a assinatura de um contrato para a compra de 100 milhões de doses do imunizante contra o novo coronavírus.

Também nesta sexta-feira, a Anvisa recebeu da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, o pedido de autorização para uso emergencial das 2 milhões de doses prontas da vacina Oxford/AstraZeneca, importadas da Índia.

Espera-se que o pedido seja avaliado pelo órgão até o dia 18 de janeiro.