EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Fugindo do tradicional, a Samsung não esperou até o fim de fevereiro para apresentar seu celular top de linha para 2021. A companhia realizou mais um Unpacked e apresentou a família Galaxy S21 sem carregador na caixa, formada por três smartphones, nesta quinta-feira (14), no último dia da CES, sem grandes surpresas após incontáveis vazamentos que antecederam o evento oficial.

Os três produtos em questão são o Galaxy S21, o S21+ e o S21 Ultra. Este último é um pouco diferente dos outros dois; além de mais lentes formando o módulo de câmera traseiro, o aparelho é o primeiro da linha S a contar com suporte à S-Pen, a caneta que é marca registrada da linha Galaxy Note; o acessório não vem incorporado ao celular, no entanto, e precisa ser adquirido separadamente.

publicidade
Galaxy S21 Ultra é o primeiro a ter suporte à S-Pen, a caneta que é marca do Galaxy Note. Créditos: Renato Santino/Olhar Digital

Um destaque importante: a linha Galaxy S21 é a primeira da Samsung a seguir o que a Apple fez com os novos iPhones, sem a inclusão de um adaptador de tomada na caixa. No lugar, o aparelho conta apenas com um cabo com um conector USB-C. Vale notar que, ao fazer isso no Brasil, a Apple acabou comprando uma briga com o Procon-SP, embora múltiplos advogados consultados pelo Olhar Digital concordem que não se trata de uma violação do direto do consumidor.

Por dentro, os aparelhos têm muitas similaridades. No Brasil, todos os aparelhos usarão o novo chipset Exynos 2100, revelado nesta semana pela Samsung, mas em alguns países a opção será por um chip Snapdragon, da Qualcomm. O chip faz uso de um processo de 5 nanômetros e promete grandes saltos de desempenho, não só em questão de processamento, mas de economia de bateria e conectividade 5G. As diferenças aparecem na memória RAM: O S21 Ultra tem 12 GB ou 16 GB de RAM (dependendo da versão escolhida), enquanto o S21 e o S21+ são limitados a 8 GB.

Uma diferença fundamental entre os três aparelhos, no entanto, é a bateria, com uma relação direta com o tamanho físico dos dispositivos. O Galaxy S21, o menor dos modelos, conta com uma tela de 6,2 polegadas e uma bateria de 4.000 mAh; já o S21+, com painel de 6,7 polegadas terá uma bateria de 4.800 mAh. Por fim, o Ultra conta com um display de 6,8 polegadas e bateria de 5.000 mAh.

Galaxy S21
Lado a lado: S21 Ultra, S21+ e S21. Créditos: Renato Santino/Olhar Digital

Em questão de câmeras, o S21 e o S21+ são idênticos. Ambos contam com três sensores traseiros: uma teleobjetiva de 64 MP e abertura f/2.0, que proporciona até 3 vezes de zoom óptico e estabilização; uma lente principal de 12 megapixels com estabilização óptica e abertura f/1.8 e um sensor grande-angular para captura de imagens com um ângulo de até 120°, com 12 MP e abertura f/2.2.  Já na frente do aparelho, há uma câmera para selfies de 10 MP com abertura f/2.2.

publicidade

Já quando o assunto é o Galaxy S21 Ultra, a configuração fica um pouco mais parruda. O aparelho conta com duas lentes teleobjetivas, ambas de 10 megapixels, sendo que uma delas alcança um zoom de 3x com abertura de lente f/2.4 e a outra chega a até 10x com abertura f/4.9. A lente principal também é mais parruda, com 108 megapixels, utilizando esse número para criar um recurso de nona-binning que produz imagens de apenas 12 MP, mas com muito mais detalhes e capaz de produzir melhores resultados em situações de pouca luz. Fechando o conjunto, há uma lente grande-angular de 120° e um quinto furo que não é uma câmera (apesar de parecer), que abriga um sensor laser, que serve para acelerar o foco automático.

Galaxy S21 Ultra
Quatro câmeras e um sensor laser para foco automático na traseira do S21 Ultra. Créditos: Renato Santino/Olhar Digital

Os aparelhos contam com alguns recursos novos de câmera. A Samsung implementou um modo de gravação que captura simultaneamente imagens das lentes frontal e traseira, o que possibilita capturar também a reação do usuário a uma cena específica. O modo Single-Take, que grava 15 segundos de vídeo e gera múltiplas fotos e vídeos com efeitos diferentes usando inteligência artificial para selecionar as melhores alternativas também foi aprimorado, podendo criar até 10 fotos e 4 vídeos. Um “modo diretor” também que o usuário capture simultaneamente vídeos com todas as câmeras traseiras e realize cortes durante a gravação para selecionar a que mais se adequa ao vídeo que ele está tentando fazer.

“Visão do diretor” captura imagens de múltiplas lentes e permite alterná-las durante a gravação. Créditos: Renato Santino/Olhar Digital

A Samsung continua apostando em altas taxas de atualização para suas telas. No S21 e no S21+, os painéis podem variar entre 48 Hz e 120 Hz, dependendo do conteúdo. Para itens como jogos, que se beneficiam de uma taxa de quadros mais alta, o celular pode ligar os 120 Hz; em outras situações mais simples, como para ler algum site, a taxa pode ser reduzida para o mínimo a fim de economizar bateria. No Galaxy S21 Ultra, essa diferença é ainda mais ampla: a tela pode funcionar a até 12 Hz, para reduzir ao máximo o consumo de energia em situações menos exigentes.

Por fora, os aparelhos seguem a linha de design Infinity-O adotada pela Samsung nos últimos aparelhos. A tela ocupa basicamente toda a parte frontal do celular, com um pequeno furo centralizado no topo do painel para abrigar a lente de selfies. O acabamento é de vidro fosco, o que contrasta com a cara espelhada do S20. Também destoa da geração anterior o módulo de câmera, que se integra à armação metálica lateral do aparelho, o que é uma solução mais elegante do que o volume gigante que se via nos celulares do ano passado da Samsung.

Módulo da câmera se integra à lateral do celular de forma mais suave que o modelo do ano passado. Créditos: Renato Santino/Olhar Digital

Os aparelhos chegam ao mercado em múltiplas cores. O Galaxy S21 será vendido em rosa, violeta, branco e preto, enquanto o S21+ estará disponível em violeta, prata e preto. O S21 Ultra, por sua vez, só será vendido em prata e preto. O S21 base tem preço sugerido de US$ 800, enquanto o S21+ custará US$ 1.000. Já o modelo Ultra será comercializado por US$ 1.200.