EnglishPortugueseSpanish

Nesta sexta-feira (22), o governo de São Paulo anunciou novamente uma ampliação das restrições com o objetivo de tentar frear a Covid-19 no estado. Agora, todo o estado está nas fases laranja e vermelha do Plano SP, as mais restritivas do programa de quarentena que visa limitar atividades de acordo com uma série de parâmetros para medir o avanço da pandemia.

Durante a apresentação, foram anunciadas medidas emergenciais além da quarentena. A previsão do governo é de que, no ritmo atual, o estado pode ficar sem leitos de UTI disponíveis em questão de 28 dias. Por este motivo, foram canceladas as cirurgias eletivas na região, e anunciadas a entrega de 750 leitos dedicados a Covid-19, que devem estar disponíveis até 25 de fevereiro.

publicidade

O governo também decidiu reabrir um dos hospitais de campanha na capital, o de Heliópolis, que foram uma marca do início da pandemia. A previsão para o início do funcionamento é para 25 de fevereiro, mas o governador João Doria diz que sua ativação pode acontecer antes se os preparativos forem concluídos rapidamente.

Além de preparar a rede hospitalar para o impacto, o governo anunciou medidas para apertar a quarentena e minimizar a procura por eles. Agora, estão na fase vermelha e mais restritiva do plano, que permite exclusivamente o funcionamento de serviços essenciais, as seguintes regiões:

  • Barretos
  • Bauru
  • Franca
  • Marília
  • Presidente Prudente
  • Sorocaba
  • Taubaté

Já o restante do estado está na fase laranja, que permite a todos os setores comerciais o funcionamento, mas com horário reduzido e restrição de capacidade. Isso inclui as seguintes regiões:

  • Araçatuba
  • Araraquara
  • Baixada Santista
  • Campinas
  • Grande São Paulo
  • Piracicaba
  • Registro
  • Ribeirão Preto
  • São João da Boa Vista
  • São José do Rio Preto
mapa atualizado do plano de endurecimento da quarentena em são paulo
Todo o estado está nas duas fases mais restritivas do Plano São Paulo. Imagem: Reprodução

Além disso, o governo decidiu que todo o estado de São Paulo entrará em fase vermelha aos fins de semana e após as 20h em dias úteis, efetivamente criando um horário limite para o funcionamento de bares, restaurante e para o comércio não-essencial, que também não poderão funcionar aos sábados e domingos.

publicidade