EnglishPortugueseSpanish
Novos modelos de trabalho e implementação de ferramentas já utilizadas pelas corporações são alguns dos exemplos de mudanças que levamos de lição

Enfim entramos em 2021. E depois de enfrentarmos um ano que foi desafiador em vários sentidos, podemos dizer que vencemos. Bem, pelo menos chegamos a este novo ciclo com muitas histórias para contar e reflexões a serem feitas. E é sobre isso que vou tratar neste meu primeiro artigo deste novo ano. 

As mudanças causadas pela pandemia no setor dos negócios e, especialmente, de cibersegurança, é um dos temas sobre os quais acredito que ainda vamos ouvir falar muito. Há que se admitir que ninguém saiu de 2020 sem passar por algum tipo de transformação, seja pessoal ou profissional. Teve quem pintou paredes, mudou a disposição dos móveis ou cortou o próprio cabelo. Pode admitir, pelo menos um desses você também fez. Mas, além disso, o isolamento social nos fez repensar a forma como trabalhamos para que pudéssemos continuar fazendo isso do ambiente doméstico. Foi um desafio e tanto para o pessoal adepto da rotina do escritório… 

publicidade

E, para que isso fosse possível, o setor de tecnologia foi o primeiro a ter de se reinventar. Quem não teve dor de cabeça com sinal da internet que caía durante as videoconferências ou plataformas de trabalho hospedadas em nuvem que, com frequência, acabavam pesando os servidores, ficando indisponíveis? Pois bem, a tecnologia ganhou um destaque e passou a ser peça fundamental nessa empreitada. Com isso, novas ferramentas e implementação das já utilizadas passaram a fazer parte da rotina dos milhares de colaboradores pelo país e pelo mundo. 

“Apesar de muitos segmentos, especialmente os de educação e varejo, sentirem um déficit por conta da pandemia, o mercado de TI de um modo geral mostra-se bastante otimista”, já citava Roberto Arruda, da Sky.One. Realmente, muitas empresas mudaram a maneira de enxergar a tecnologia, entendendo que esse mercado havia se tornado algo crucial para o desempenho dos negócios.

A partir do impacto causado nas corporações pela quarentena e o isolamento obrigatório, ficou a lição de que modelos de trabalho tidos como tradicionais haviam chegado ao fim dos seus ciclos. Mais que isso, a tecnologia e, em especial a cibersegurança, responsável por manter milhares de colaboradores conectados de forma segura e evitando ataques a dispositivos que passaram a funcionar longe dos “olhos” da empresa, tornou-se vital para o funcionamento das corporações dos mais diferentes segmentos, possibilitando que, de onde estiverem, consigam realizar tarefas que antes só seriam feitas presencialmente. 

Como já comentei em um artigo anterior, as empresas precisaram compreender a real função do setor de tecnologia para que o mundo continuasse girando. Aquelas que passaram pela transformação digital antes da pandemia ou que conseguiram fazer a transição no início da crise, com certeza terão um 2021 de mais tranquilidade nos negócios e com foco na implementação dessas inovações, tornando a rotina dos colaboradores mais prática, segura e eficiente.