Uma “minilua” que orbita a Terra desde novembro do ano passado vai nos deixar para sempre a partir desta terça-feira, continuando sua própria jornada solitária ao redor do Sol.

Inicialmente, cientistas acreditavam que a “minilua” fosse um asteroide. Mas análises posteriores de seu tamanho, formato, composição e órbita revelaram que ele é um objeto artificial.

publicidade

Mais especificamente, ela é o propulsor do foguete Atlas-Centaur, usado na missão Surveyor 2, lançada pela Nasa rumo à Lua em 1966.

A menor distância entre a “minilua” e o nosso planeta foi registrada em 1º de dezembro, quando chegou a pouco menos de 50,5 mil quilômetros.

Nesta terça-feira, ele chegará a 220 mil km e, depois disso, ela começará a se afastar e deixará nossa vizinhança completamente em março.

A partir daí, será apenas mais um de muitos objetos em órbita do Sol.