Há quase um ano, Bill Gates, que é o cofundador de uma das empresas mais poderosas do mercado de tecnologia, a Microsoft, deixava o seu posto na empresa para se dedicar às atividades de filantropia.

Bill Gates e a sua esposa, Melinda, têm uma fundação voltada para pesquisas na área da saúde e financiamentos de projetos em países em desenvolvimento.

publicidade

Em uma declaração feita ao podcast do New York Times no começo desta semana, o bilionário americano alfinetou a ideia defendida por personalidades, como Elon Musk e outros pensadores, sobre colonizar Marte. Sobre a questão, ele afirmou que “não passa de uma bobagem”.

Mas Bill Gates não teve apenas críticas às ideias de Elon Musk. Ele também fez elogios sobre outros projetos do empresário sul-africano, como o impacto que a Tesla tem no mercado de automóveis.  

Para Bill Gates, essa é uma das maiores contribuições para a mudança climática. Por outro lado, ele ponderou que a produção de veículos elétricos é, de certa maneira, uma solução relativamente fácil e que é muito mais difícil causar impacto em outros setores da economia.

Ainda voltando sobre os foguetes e viagens interplanetárias, especialmente com destino a Marte, Bill Gates foi novamente incisivo, e disse que prefere investir seu dinheiro em outras coisas, como vacinas e outras medidas que visem tornar a economia mais neutra em carbono.

Em janeiro do ano passado, um exemplo dessa convicção, a fundação Bill e Melinda Gates doou US$ 10 milhões para fundos emergenciais de combate ao novo coronavírus.