EnglishPortugueseSpanish

Um voo da TUI Airways Limited (TUI) registrou sobrecarga ao decolar com mais de uma tonelada métrica de peso. Por conta de um erro de software, 38 mulheres passageiras foram classificadas como crianças na hora do embarque, o que causou a diferença na quantidade informada, e o real peso da aeronave.

O caso ocorreu em 21 de julho de 2020 em um voo do Reino Unido para a Espanha. Na época, o sistema de reservas da companhia foi atualizado durante um período em que as operações da TUI foram suspensas por conta da pandemia.

publicidade
Avião da TUIFly voa com sobrecarga após registrar mulheres como criança no embarque. Imagem: Divulgação

Um equívoco na tecnologia fez com que as listagens internas de passageiros registrassem mulheres como “Ms” (casadas) e crianças como “Miss” (solteiras).

Isso levou à planilha de carga automática do voo a estimar o peso de passageiras com 38 kg cada, que é o peso pré-definido para crianças, em vez de 69 kg, o peso padrão usado para mulheres adultas.

O erro foi classificado como um “incidente sério” pela Agência de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino Unido (AAIB), mas não afetou a segurança do voo de Birmingham para Palma. Apesar de uma discrepância de 1.244 kg entre a massa esperada e a real da aeronave, o voo decolou e não registrou “maiores problemas”.

Leia mais:

“Isso significa que a operação segura da aeronave não foi comprometida”, concluiu a AAIB. Mesmo com o erro, a investigação apontou que o avião envolvido no incidente decolou com mais potência nos motores em comparação com o necessário.

Em comunicado oficial, a TUI disse que a “saúde e a segurança dos nossos clientes e tripulantes são sempre a principal preocupação” e que o incidente foi “isolado” e sem “comprometimento”.

Fonte: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!