EnglishPortugueseSpanish

Falha em reconhecimento facial: homem processa polícia por prisão injusta

Redação 14/04/2021 21h40

Robert Williams está processando a polícia de Detroit, nos Estados Unidos, após ser preso por engano por conta de uma falha em um software de reconhecimento facial.

Williams foi detido pelo Departamento de Polícia de Detroit em 2019 sob a acusação de furto em uma loja. Para realizar a prisão, um detetive usou uma tecnologia de reconhecimento facial parecida com a que aparece nessas imagens. Após o exame, o sistema acusou que o homem no vídeo poderia ser Williams.

publicidade

O rapaz foi detido enquanto dirigia do trabalho para casa e passou 30 horas em um centro de detenção. Após a falha ter sido identificada, a promotoria de Detroit pediu desculpas pelo ocorrido e determinou que o caso fosse removido dos antecedentes de Williams.

Além desse, outros três casos de prisão injusta com base em reconhecimento facial estão sendo investigados, todos eles envolvendo homens negros.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!