EnglishPortugueseSpanish

“Robô lixeiro”: China lança equipamento capaz de de capturar detritos espaciais

Redação 27/04/2021 22h57, atualizada em 27/04/2021 22h59

A Origin Space, empresa chinesa de mineração espacial colocou nesta terça-feira em órbita baixa ao redor da Terra o protótipo de um “robô lixeiro” que pode capturar lixo espacial.

O robô vai usar uma grande rede para pegar restos de foguetes e satélites desativados e depois o lixo será queimado por um sistema de propulsão elétrica.

publicidade

À medida em que mais e mais satélites são lançados em órbita, o problema do lixo espacial se torna mais grave. Até um pequeno parafuso pode causar grandes acidentes. Viajando a uma velocidade de mais de 28 mil km/h, um parafuso pode perfurar uma espaçonave com mais energia do que a bala de um rifle, ou também pode destruir um satélite, ou causar sérios danos a uma missão tripulada.

Batizada de NEO-1, a espaçonave foi lançada em um foguete Longa Marcha 6 junto com vários outros satélites de pequeno porte. Ela também irá observar o espaço profundo e estudar pequenos corpos celestes.

A empresa chinesa pretende abrir caminho para futuras tecnologias de mineração espacial. A Origin Space planeja o lançamento de dúzias de telescópios espaciais e mais espaçonaves para conseguir minerar asteroides comercialmente já em 2045.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!