A China lançou com sucesso na madrugada desta quinta-feira o Tianhe-1, primeiro módulo da futura estação espacial Tiangong. Um foguete Longa Marcha 5B decolou do centro espacial de Wenchang, para colocar em órbita o “núcleo” da estação, que tem 16,6 metros de comprimento e 4,2 metros de diâmetro.

Vão ser necessárias 11 missões para concluir a estação até 2022, incluindo missões tripuladas e o lançamento de outros dois módulos, o Wentian ou busca pelos céus e o Mengtian, que quer dizer sonhando com os céus.

publicidade

A primeira missão tripulada deve acontecer em junho deste ano, enviando três “taikonautas”, que é o termo chinês para os astronautas. Eles vão ficar a bordo por três meses, durante os quais serão realizadas tarefas de manutenção e teste dos sistemas de suporte de vida.

A Tiangong vai ser bem menor que a Estação Espacial Internacional, mas vai cumprir as necessidades científicas do país. Também vai ter um
espaço reservado para experimentos internacionais em microgravidade.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!