De garoto-revelação de Hollywood a um dos criadores mais aclamados da indústria, George Lucas – que completa 77 anos nesta sexta-feira (14) tem uma rica trajetória no cinema. Obviamente, suas maiores contribuições foram o universo bilionário de ‘Star Wars’ e as aventuras do arqueólogo ‘Indiana Jones‘, que ele coproduziu com seu amigo Steven Spielberg.;

Porém, as últimas cinco décadas de Lucas não foram dedicadas exclusivamente à saga da família Skywalker. O cineasta é também é produtor de diversos filmes, que vão desde dramas históricos, animações e até uma adaptação de HQ da Marvel. Com variados graus de sucesso – ou fracasso retumbante.

publicidade

Criada para fornecer os efeitos especiais de ‘Star Wars’, a Industrial Light and Magic já ganhou 16 estatuetas do Oscar – incluindo uma na sua estreia, em 1997, com o ‘Episódio IV: Uma Nova Esperança’. Fundada como uma divisão da Lucasfilm em 1975, a empresa é uma referência no seu segmento, e presta serviço para todos os grandes estúdios.

Leia também:

Início premiado

Formado em Cinema pela University of Southern California em Los Angeles, Lucas produziu em 1967 o curta de ficção científica ‘Electronic Labyrinth THX 1138 4EB’, que ganhou o primeiro prêmio no National Student Film Festival. Esse reconhecimento o credenciou para dirigir e lançar em 1971 seu primeiro longa-metragem: uma versão completa do curta chamado ‘THX 1138’, protagonizado por Robert Duvall.

Fora os filmes de ‘Star Wars’ e ‘THX 1138’ (e uma dúzia de curtas e documentários), Lucas só dirigiu outro filme: a comédia adolescente ‘Loucuras de Verão’ (1973), com Richard Dreyfuss (‘Tubarão’) e Ron Howard, que na época era ator, mas posteriormente se consagraria como o diretor de ‘Apollo 13: Do Desastre ao Triunfo’ (1995) e ‘Uma Mente Brilhante’ (2001). Atualmente, Howard é mundialmente reconhecido como “o pai da Bryce Dallas Howard”.

George Lucas e Ron Howard no set de ‘Loucuras de Verão’. Imagem: IMDB/Reprodução

Mas se você visitar a página de George Lucas no IMDB e procurar seus trabalhos enquanto diretor, poderá ver um vazio enorme entre 1977 e 1999. O que ele fez durante 22 anos? Contou dinheiro no Rancho Skywalker. Bem, isso também, mas Lucas sempre se mostrou mais prolífico enquanto produtor do que como cineasta.

A oportunidade se apresentou logo cedo, quando ele decidiu entregar a continuação de ‘Star Wars’ nas mãos do seu professor, Irvin Kershner – uma escolha que se provaria acertadíssima, com ‘Episódio V: O Império Contra-ataca’ (1980) sendo considerado até hoje o melhor da franquia. Lucas foi produtor-executivo de tudo relacionado a ‘Star Wars’ e ‘Indiana Jones’ (incluindo filmes e séries) ao longo dos anos, mas não é esse nosso foco aqui.

Anões e patos

Talvez por sua ligação com os temas de fantasia e ficção científica, George Lucas trabalhou como produtos de muitos filmes do gênero nos anos 1980. O primeiro deles foi ‘Labirinto, a Magia do Tempo’ (1986), dirigido pelo gênio das marionetes Jim Henson (criador dos ‘Muppets’), com o cantor David Bowie e a jovem Jennifer Connelly no elenco.

 No mesmo ano, Lucas produziu o que na época foi considerado um fracasso, mas que depois reuniu um grande número de fãs cult (mas continua muito ruim), ‘Howard, o Super-Herói’ (1986). Esse clássico da Sessão da Tarde – que não é mais exibido por ter, entre outros absurdos, uma pata com seios – é uma das primeiras adaptações de uma HQ da Marvel para o cinema. Muito antes de ‘Homem de Ferro’ (2008) estabelecer o MCU, Howard tentava estabelecer relações duvidosas com Lea Thompson (a mãe do Marty em ‘De Volta Para o Futuro’).

‘Howard, o Super-Herói’ seria um filme impensável em 2021. Imagem: Universal Pictures/Reprodução

Antes do fim da década, Lucas produziria mais alguns longas – com maior sucesso. ‘Willow: Na Terra da Magia’ (1988), dirigido pelo seu amigo Ron Howard, se tornaria um clássico da fantasia, e vai ganhar uma continuação no Disney+. A animação ‘Em Busca do Vale Encantado’ (1988) surfou na popularidade dos dinossauros muito antes de ‘Jurassic Park’ (1994) e emocionou toda uma geração. ‘Tucker: Um Homem e seu Sonho’ (1988), a biografia do designer Preston Tucker juntou duas paixões de Lucas: cinema e carros.

Trabalhos recentes

Em 2012, passado o frenesi da direção da trilogia prequela de ‘Star Wars’, o cineasta abordou outro hobby – estudar sobre a Segunda Guerra Mundial – com a produção de ‘Esquadrão Red Tails’. O longa conta a história dos pilotos afro-americanos do programa de treinamento Tuskegee, que lutaram em dois fronts: contra os nazistas e contra o racismo.

Desde então, fora mais um crédito como produtor executivo na animação ‘Magia Estranha’ (2015), Lucas tem basicamente ocupado seu tempo em contar dinheiro no Rancho Skywalker – um montante que cresceu muito após a venda da Lucasfilm para a Disney. De vez em quanto ele pinta em algum set de filme ou série de ‘Star Wars’, mas depois de tantos anos está curtindo uma, mais do que merecida, aposentadoria.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!