Diante do avanço da digitalização dos meios de pagamentos, ainda mais acelerado pela pandemia no novo coronavírus e também pela implementação do Pix e do Open Banking, o Banco Central do Brasil divulgou nesta segunda-feira as diretrizes para lançar a própria criptomoeda, que já está sendo chamada de real digital pelo mercado.

Diferente das demais moedas digitais, como o bitcoin, que não tem controle de instituições financeiras para circular, a nova moeda digital do BC será emitida, controlada e fiscalizada pela instituição.

Segundo o especialista Mateus Nunes, a vantagem dessa nova moeda pode não ser para os usuários.

Ao redor do mundo, muitos países já estão criando moedas digitais próprias. Mas por enquanto, o lançamento dessas moedas digitais não ameaça o mercado das criptomoedas.

publicidade

O Banco Central ainda não tem uma data para que o Real Digital comece a ser emitido. Antes de definir um cronograma, a instituição quer realizar um diálogo com a sociedade para saber os possíveis usos da moeda digital e as melhores tecnologias para a implementação no país.

Reportagem: Elias Silva

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!