A alta quantidade de lixo espacial fez mais uma vítima. O braço robótico Canadarm 2, da Estação Espacial Internacional, foi atingido por um desses objetos errantes, no último dia 12. A Agência Espacial Canadense só divulgou o estrago na semana passada.

Por sorte, o equipamento de mais de 17 metros de comprimento e 35 centímetros de diâmetro sofreu um dano bem pequeno, na seção da lança do braço e manta térmica. Os pesquisadores canadenses disseram que o espaço pode ser um ambiente hostil e implacável para os robôs e humanos que o exploram, porque os perigos são muitos, desde grandes oscilações de temperatura até radiação e detritos orbitais.

publicidade

Ainda segundo a agência canadense, mais de 23 mil objetos que medem acima de 30 centímetros de circunferência são rastreados continuamente para evitar colisões. É quase impossível prever a trajetória de detritos menores, que também podem oferecer grande perigo à estrutura da estação.

Os resultados das análises do braço robótico mostraram que o desempenho do Canadarm 2 segue inalterado. O equipamento vai continuar com as operações planejadas, enquanto são coletados mais dados para avaliação.

O Canadarm 2 está a serviço na Estação Espacial desde 2001. Em 2019, o governo do Canadá anunciou planos para o Canadarm 3, assistente robótico adaptável à inteligência artificial, planejado para as missões que devem recolocar a humanidade na Lua.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!