O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações anunciou que o primeiro cabo submarino de alta capacidade que liga o Brasil ao continente europeu vai começar a funcionar na próxima terça-feira. Uma cerimônia vai ocorrer em Portugal para marcar o início das operações.

O cabo construído pela EllaLink conta apoio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e teve o custo estimado em 185 milhões de dólares.
O equipamento conecta Fortaleza, no Brasil, com Sines, em Portugal, com passagens ainda pela Guiana Francesa, Ilha da Madeira, Ilhas Canárias e Cabo Verde.

publicidade

Uma das principais vantagens do cabo é que as informações não precisam passar pelos Estados Unidos para chegarem na Europa, como ocorre atualmente com a maior parte das transmissões. No total, o cabo submarino possui 6 mil quilômetros de extensão.

A infraestrutura será usada para educação e pesquisa, mas também para serviços e nuvem e negócios digitais.

A empresa diz que o cabo é capaz de reduzir em 50% a latência da conexão atual. Além da rota pela água, conexões por terra devem ligar o cabo a estados como São Paulo e Rio de Janeiro.

O cabo submarino começou a ser planejado em 2013 e o processo de construção teve início em 2018.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!