Após a aplicação de 1 dose, a vacina Sputnik V obteve 78,6% de eficácia para evitar infecções pelo vírus Covid-19 em idosos na cidade de Buenos Aires. A informação é do estudo preliminar divulgado nesta quarta-feira (2) pelo governo argentino.

A aplicação da 1ª dose da vacina foi registrada pelo Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês) com o nome de Sputnik Light, sendo uma forma de acelerar o processo de imunização sem a necessidade de aplicar duas doses.

publicidade

O estudo argentino acompanhou mais de 180 mil moradores da capital da Argentina e também da região metropolitana entre dezembro de 2020 e março de 2021. Além disso, os resultados não foram publicados em revista científica.

Ademais, foi o primeiro realizado fora da Rússia que acompanhou a aplicação de vacinas em um cenário mais realista. Antes, um levantamento apontou 79,4% de eficácia em pacientes russos.

“O estudo indica uma eficácia de 78,6% para evitar casos de Covid-19, de 84,7% para evitar as mortes e de 87,6% para reduzir hospitalizações em pessoas de 60 a 79 anos”, informou o governo de Buenos Aires, através de uma nota.

O processo envolveu 186.581 pessoas com idades entre 60 e 79 anos, que foram acompanhadas pelas autoridades de saúde. Os pacientes foram vacinados entre o dia 29 de dezembro de 2020 e 21 de março de 2021. Do total, 40.387 mil voluntários receberem a 1ª dose da vacina durante este período e 146.194 não foram imunizados, justamente para comparação.

Leia também!

João Doria promete vacinar toda população adulta de SP até outubro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), usou seu perfil no Twitter para anunciar que toda a população adulta do estado será vacinada até 31 de outubro. “Preparem o braço. Vamos vacinar toda a população adulta do estado de São Paulo até 31 de outubro deste ano”, escreveu.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!