Recentemente, a agência que regula alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, a poderosa FDA, anunciou a aprovação de um novo medicamento para a doença de Alzheimer.

O remédio aducanumab, que possui o nome comercial Aduhelm é uma infusão intravenosa mensal para retardar o avanço da doença em pessoas nos estágios iniciais, com sintomas leves e problemas de memória.

publicidade

No entanto, três membros do conselho da FDA renunciaram ao cargo após a agência decidir pela aprovação do medicamento mesmo com 10 dos 11 membros consultivos apontarem que ainda não era o momento correto.

De acordo com o Medical Xpress, os membros do conselho da FDA afirmaram que não há evidências conclusivas de que o Aduhelm funcione, e o pior, apontaram que a utilização do medicamento pode resultar em efeitos colaterais potencialmente graves de inchaço e sangramento cerebral.

A agência reguladora norte-americana não é obrigada a seguir o posicionamento dos conselheiros, mas um deles afirmou que a aprovação de um medicamento que não é eficaz tem grande potencial para prejudicar pesquisas futuras sobre novos tratamentos que podem ser eficazes.

Pelo que parece, a polêmica está longe de terminar.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!