Tira-dúvidas

7 dicas para fotografar a lua com seu celular

08/07/21 12h48, atualizada em 10/05/22 09h29
foto da Lua

Imagem: Shutterstock

Quem nunca tentou tirar uma foto da Lua e teve como resultado uma imagem escura que não dá para ver nada? Principalmente em dias de Lua cheia ou quando ocorre o fenômeno ‘Superlua’ ou Lua de Sangue é natural querer registrar o momento.

Pensando nisso, o Olhar Digital prepararou um compilado de dicas para que sua foto possa captar, ao menos um pouco, a beleza da Lua nesses dias.

Os celulares Android e iPhone possuem recursos nativos que podem melhorar a imagem de acordo com o ambiente em que estão, como o Modo Noite automático dos aparelhos da Apple.

Entretanto, caso prefira e queira algo mais profissional, aplicativos terceiros também podem trazer melhorias à foto, como o Night Vision e Google Câmera, para Android; e o Night Câmera, para iOS.

Confira cinco dicas que vão te ajudar a tirar foto da Lua. Imagem: Smarts/iStock

Fotografar a Lua não é tarefa fácil, então aí vão cinco dicas que podem te ajudar no registro. Nosso teste foi feito a partir de um iPhone 7 e com os recursos nativos disponíveis.

1. Enxergando no escuro

Em muitos aparelhos existe a visão noturna, que ajuda em fotos tiradas à noite. No iPhone o recurso é chamado de “Modo Noite” e é habilitado automaticamente quando o sensor do celular detecta dificuldades de “enxergar” a imagem. Quando imagens são feitas com a ferramenta ativada, a luminosidade é aprimorada.

2. Zoom? Nem pensar

Por melhores que sejam, as câmeras dos smartphones já deixam uma boa quantidade de ruído nas fotos tiradas em ambientes escuros. Para piorar, elas não costumam ter zoom óptico, que faz com que as lentes se aproximem do objeto que a pessoa quer fotografar.

O único recurso que sobra é o zoom digital. Porém, quando aplicamos o zoom disponível para tentar capturar a lua mais de perto, diminui a qualidade na imagem.

Portanto, o ideal é não utilizar, ou configurar a menor aproximação possível. Você pode – e deve – apostar em zoom quando possui modelos premium profissionais que trazem o zoom óptico para não distorcer ou deixar a imagem tremida.

Sim, a lua vai continuar pequena na sua tela. Mas você sempre vai poder dar um zoom na imagem depois que ela for capturada, usando algum app de edição de imagens.

3. Atenção à exposição, ao ISO e ao obturador

A exposição é a quantidade de luz permitida para passar pelo obturador da câmera. Já o ISO é a velocidade com que o obturador capta a imagem.

Ambos precisam estar alinhados, entretanto, não existe uma exposição correta, já que a configuração vai de acordo com a intenção do fotógrafo, mas algumas dicas básicas podem ajudar.

Em relação à entrada de luz na câmera, não é necessária uma abertura tão grande para fotos da lua. O ideal é mantê-la entre f/8 e f/13.

Já o ajuste do ISO é, de todos, o que requer mais cuidado. Ele precisa estar equilibrado, pois quanto mais alto, mais granulada a imagem, e quanto mais baixo, mais borrada. Então, vale sempre ir testando conforme o ajuste.

Leia mais!

O obturador é uma janela dentro da câmera que se refere ao tempo de captura, é ele quem capta a luz – que ajustamos no parágrafo acima. Quanto mais alta (1/250), maior precisão na foto; quanto mais baixa (1/25), maior probabilidade da captura ser lenta.

No caso da Lua, que está parada, podemos usar um nível mediano. Níveis mais altos são geralmente usados na captura de objetos em movimento, como por exemplo um carro em alta velocidade.

4. Mantenha o foco

Não o seu, mas sim o do celular. Como falamos acima, a lua é um ponto brilhante em um fundo todo escuro. Ao apontar o smartphone para esse o céu, ele muito provavelmente vai tentar clareá-lo, o que vai saturar a iluminação do astro.

Por isso, antes de fotografar, dê um toque na lua para que a câmera foque nela. O aplicativo já vai fazer um ajuste automático do brilho, mas você também pode arrumá-lo manualmente – uma barrinha costuma aparecer na tela assim que você define o foco.

5. A câmera precisa estar firme

Manter o telefone parado após os ajustes das configurações da imagem é essencial e um dos motivos para fotos ruins também é a possível falta de firmeza que naturalmente ocorre nas mãos na hora do clique.

Por isso, devido à junção de diversos fatores – os quais estamos vendo ao longo do texto – para ter uma boa foto, é interessante que você possua um tripé ou suporte para auxiliar o registro.

6. Não mire apenas no céu

Como o ideal na hora de fotografar a lua é não usar zoom, você pode sempre brincar com a composição da imagem para enriquecê-la.

Tente posicionar o astro entre prédios – o que ajuda até na questão do equilíbrio da iluminação mencionado no passo anterior – para deixar claro que aquele ponto brilhante é a lua.

7. Usar um app profissional pode ajudar

Como já mencionamos, usar aplicativos também pode ser uma opção para melhorar as fotos, sejam elas de dia ou de noite.

No entanto, não é qualquer app que traz melhorias do ponto de vista profissional, por isso é ideal escolher um programa simples, mas que tenha bons recursos, como é o caso do Adobe Lightroom, gratuito para Android e iOS.

O pacote do já conhecido Photoshop também oferece ferramentas mais específicas do que as nativas dos celulares e, além disso, permite que você edite a imagem depois com várias opções de filtros, como o queridinho de alguns: HDR.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags