A polícia da cidade de Miri, na Malásia, destruiu 1.060 plataformas de mineração de bitcoin com ajuda de um rolo compressor. O vídeo da destruição dos equipamentos avaliados em um milhão e 260 mil dólares viralizou nas redes sociais.

A mineração de criptomoedas não é ilegal na Malásia, mas o país tem leis bastante rigorosas em relação ao uso de energia, que é uma das questões mais sensíveis em relação às criptomoedas. Segundo as autoridades, a ação foi motivada por conta de um suposto roubo de energia.

publicidade

Os mineradores teriam roubado pelo menos 2 milhões de dólares em eletricidade extraída das linhas de energia da concessionária.

A polícia destruiu as plataformas para atender a uma determinação da justiça da Malásia. O crime de roubo de energia no país asiático prevê até cinco anos de prisão e multa de 100 mil ringgit malaios, ou cerca de 125 mil reais. A polícia malaia ligou oito pessoas à operação de mineração em Miri, seis delas acusadas de roubo de suprimento de energia.

Segundo o chefe de polícia, no momento não há outras operações de mineração de criptomoedas ativas na cidade.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!