Quando se pensa em “carros feitos nos Estados Unidos“, geralmente a primeira imagem que vêm à cabeça é: os “muscle cars” representaram a imagem dos americanos por muito tempo, mas isso tem tudo para mudar.

O presidente Joe Biden anunciou nesta quinta -feira que quer que metade dos carros vendidos nos Estados Unidos até 2030 sejam veículos com emissão zero.

publicidade

As três maiores montadoras do país saudaram a meta. E já lançaram ícones dos tempos de gasolina farta na versão elétrica. A Ford mal consegue entregar a avalanche de pedidos da nova picape F-150, a General Motors produz agora um Hummer 100% elétrico e a Stellantis apresentou a versão mais tecnológica de um carro adorado pelo mundo afora, o Jeep.

Mas os americanos ainda têm um longo caminho a percorrer. Apenas 2% das vendas de carros nos Estados Unidos no ano passado foram de veículos elétricos, em comparação com cerca de 10% na Europa, segundo a Agência Internacional de Energia.

Muitos dos veículos comercializados são da Tesla, montadora de Elon Musk, que relatou lucros crescentes no mês passado.

A decisão de Biden não vai tão longe quanto a já tomada pelo estado americano da Califórnia, que exige que até 2035 todos os carros novos vendidos sejam veículos com poluição zero. Conforme o governo local, os carros produzem mais da metade de todas as emissões de carbono do estado.

Já a China pretende que 20% dos automóveis vendidos em 2025 tenham emissões zero, aumentando para metade até 2035. A União Europeia, por sua vez, propôs limites que acabariam efetivamente com as novas vendas de veículos a gasolina e diesel até 2035.

A Casa Branca ainda declarou que Biden planeja endurecer de forma mais intensa o consumo de combustível e os regulamentos de emissões, porém não deu mais detalhes.

Mas o caminho, definitivamente, já foi dado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!