Cientistas do Instituto de Pesquisa do Sudoeste, no estado americano do Texas, descobriram a provável origem do asteroide Chicxulub, que é tido como o responsável pela extinção dos dinossauros, ocorrida há 66 milhões de anos. Segundo os pesquisadores, o objeto provavelmente se originou da metade externa do cinturão de asteroides do sistema solar.

O Chicxulub era imenso. Tinha mais de 9 quilômetros e meio de largura, e o impacto no planeta deu origem a uma cratera gigantesca na península de Yucatan, no México, que se estende por mais de 145 quilômetros. O choque do asteroide com a Terra eliminou, além dos dinossauros, cerca de 75% de todas as espécies de animais do planeta, a maior extinção em massa até agora.

publicidade

Antes de colidir com a Terra, o asteroide orbitou o Sol junto com outros objetos, no cinturão de asteroides principal. Este cinturão fica entre Marte e Júpiter e usa a força da gravidade para ser mantido no lugar. Até a conclusão deste estudo, os pesquisadores acreditavam que poucos asteroides que colidiram com a Terra saíram da metade externa do cinturão.

Os pesquisadores usaram mais de 130 mil modelos computacionais para analisar como os asteroides são puxados das órbita em diferentes partes do cinturão e, posteriormente, atraídos para os planetas.

O estudo também prevê que é provável que um asteroide massivo como o Chicxulub caia na Terra uma vez a cada 250 milhões de anos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!