A capital da Índia, Nova Déli, inaugurou a primeira torre controladora de poluição atmosférica. A estrutura foi construída com o objetivo de reduzir a poluição do ar, responsável por milhares de mortes prematuras anualmente. Mas alguns especialistas não acreditam que o investimento necessário para o sistema funcionar vale a pena.

Segundo os engenheiros do projeto, os quarenta ventiladores gigantes na torre de 25 metros vão bombear mil metros cúbicos de ar por segundo através de filtros que reduzem pela metade a quantidade de partículas nocivas em um raio de um quilômetro quadrado.

publicidade

Um dos problemas é o alto custo: foram gastos 2 milhões de dólares em apenas uma torre. Para erguer um número suficiente delas para limpar o ar em toda a cidade, seria necessário uma enorme quantia de dinheiro público, que poderia ser gasto na adequação das fontes de poluição, como carros e indústrias.

De qualquer maneira, esse é um problema problema gigantesco na capital indiana. De acordo com o site Phys, as concentrações de poluentes mortais no ar de Noca Déli regularmente excedem os limites de segurança em até 20 vezes, especialmente no inverno, quando os 20 milhões de moradores são envoltos em uma espécie de cobertor cinza de fumaça nociva.

Um estudo apontou que em 2019, mais de um milhão e meio de indianos morreram de causas atribuídas à poluição atmosférica. E deles, quase 17 mil e 500 casos ocorreram só na capital.

Por enquanto a torre é uma forma de avaliar se esse tipo de sistema pode ser expandido no futuro. A gente fica de olho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!