Cientistas da Associação de Pesquisa e Produção Lavochkin encontraram uma série de “problemas técnicos”, na sonda Luna-25, o que forçou a Rússia a adiar o lançamento da primeira missão lunar em 45 anos.

O lançamento estava previsto para o próximo dia 1º de outubro, mas só deve ocorrer em maio de 2022, com a data exata ainda a ser marcada.

publicidade

Os problemas não foram detalhados, mas os técnicos pediram mais tempo para aprimorar o sistema de pouso da sonda que vai coletar amostras de gelo no Polo Sul da Lua.

A missão Luna-25 vai ser a segunda a posicionar a Rússia em nosso satélite natural, 45 anos após o envio da Luna 24. Não só isso, ela também é a primeira da Rússia, após a queda da União Soviética.

Com o adiamento, a corrida pelo retorno à Lua segue acesa, uma vez que a China voltou com amostras de rochas lunares à Terra em dezembro de 2020. No lado ocidental, a Nasa prometeu levar o homem de volta ao nosso satélite natural em 2024, mas problemas no desenvolvimento de novos trajes espaciais provavelmente vão forçar um adiamento até 2025.

O programa espacial russo vem tentando recuperar a imagem após uma série de percalços: no ano passado, o país perdeu o monopólio de voos tripulados à Estação Espacial Internacional para a SpaceX, empresa de Elon Musk.

Depois, houve o incidente com o módulo Nauka que quase tirou a ISS de órbita.

Além disso, escândalos de corrupção e cortes de orçamento tornaram a vida dos membros do programa mais difícil.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!