Nesta quarta-feira (1), o governador João Doria (PSDB-SP) divulgou o calendário para a aplicação da terceira dose contra a Covid-19 em São Paulo. Sendo assim, a partir da próxima segunda-feira (6), terão acesso às doses adicionais da vacina os idosos acima de 90 anos.

O anúncio da terceira dose foi feito na semana passada pelo governo paulista, porém sem revelar detalhes. No total, 7,2 milhões de pessoas serão contempladas com a dose adicional. Para a primeira etapa, com idosos acima de 90 anos e imunossuprimidos, são 1 milhão de doses.

publicidade

Confira o calendário:

  • De 6 a 12 de setembro: 90 anos ou mais
  • De 13 a 19 de setembro: 85 a 89 anos
  • De 20 a 26 de setembro: 80 a 84 anos e imunossuprimidos
  • De 27 de setembro a 3 de outubro: 70 a 79 anos
  • De 4/10 a 10 de outubro: 60 a 69 anos.

Por isso, para os idosos, a única exigência é que tenha tomado a segunda dose há pelo menos seis meses, o que contempla os vacinados em janeiro e fevereiro. Já para os imunossuprimidos, em vez de seis meses, eles têm de ter tomado a segunda dose ou dose única há pelo menos 18 dias.

Vale lembrar que são considerados imunossuprimidos os transplantados, pacientes em hemodiálise, quimioterapia, Aids, entre outras pessoas em alto grau de imunossupressão.

Governo de São Paulo anuncia o calendário para aplicação da terceira dose no estado Imagem: Governo do Estado de São Paulo

Em uma nota técnica, o Ministério da Saúde indicou para a terceira dose, “preferencialmente” vacinas de RNA mensageiro (Pfizer) ou, “de maneira alternativa”, de vetor viral (Astrazeneca e Janssen). Portanto, as de vírus inativo (CoronaVac) não são citadas. Isso irritou o estado de São Paulo, que declarou que usará “a vacina que tiver disponível” e que a CoronaVac tem eficácia de reforço comprovada em estados.

Fonte: UOL