Um estudo conduzido pela Universidade de São Paulo revelou que 60% dos pacientes que tiveram Covid-19 ainda apresentam sequelas da doença cerca de um ano após a recuperação.

A pesquisa acompanhou 750 pessoas que contraíram o vírus no primeiro semestre de 2020 e que passaram pelo Hospital das Clínicas.

publicidade

Os resultados mostram que pelo menos 30% ainda sofrem de alterações pulmonares sérias. Apesar disso, o estudo indica que esses casos ainda podem ser revertidos.

Outras sequelas da Covid-19 comuns incluem ansiedade, insônia, perda de memória, dificuldades cognitivas e problemas cardíacos.

Ainda de acordo com a pesquisa, quanto maior o tempo de internação e a gravidade das infecções, maior a tendência de haver mais sequelas a longo prazo.

É importante destacar que o estudo analisou os contaminados na primeira leva da Covid-19 e que, assim como muitos dos sintomas do vírus mudaram, as sequelas também podem ter sido alteradas durante esse período.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!