O Procon-SP notificou diversas instituições financeiras solicitando explicações sobre um novo tipo de golpe do boleto.

O crime virtual voltou repaginado e usa informações coletadas em megavazamentos de dados ocorridos recentemente.

publicidade

Com essas informações em mãos, os golpistas enviam mensagens de celular e e-mails para potenciais vítimas.

No conteúdo, há ofertas de acordos de renegociação de dívidas e até de pagamento de faturas de cartão de crédito, além de links para downloads e acesso a sites falsos.

Os criminosos informam dados pessoais como nome completo, CPF e número de telefone da vítima, para dar ares de autenticidade às mensagens.

Ao fazer o pagamento do boleto, a pessoa não paga sua suposta dívida ou fatura do cartão, mas envia dinheiro para as contas dos criminosos.

Entre as empresas notificadas, estão Banco do Brasil, Bradesco e Nubank. A Federação Brasileira de Bancos, a Febraban, também deverá dar explicações sobre quais medidas são adotadas quando uma fraude desse tipo é identificada.

As instituições têm 72 horas, a partir desta quarta-feira, para responderem aos questionamentos do Procon-SP.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!