Depois de passarem 90 dias no espaço, os “taikonautas”, como são conhecidos os astronautas da missão Shenzhou-12 da China, finalmente voltaram à Terra.

Depois da reentrada na atmosfera terrestre sem problemas, a cápsula abriu o pára quedas para desacelerar a descida da tripulação até o pouso no deserto de Gobi.

publicidade

Uma cena inusitada foi transmitida logo depois: os três deram entrevistas à agência estatal chinesa de comunicação, sentados tranquilamente em cadeiras colocadas bem perto da cápsula…

Segundo a agência, Nie Haisheng, Liu Boming e Tang Hongbo, estão em boas condições e vão passar por uma quarentena de 14 dias para reforçar os sistemas imunológicos que podem estar enfraquecidos após a longa missão.

O lançamento da missão Shenzhou-12 ocorreu em 17 de junho de 2021, com o objetivo primário de posicionar e ajustar o primeiro módulo da estação espacial Tiangong, onde os astronautas chineses ficaram instalados durante todo esse tempo. O módulo “Tianhe” logo vai ter a companhia de dois laboratórios de pesquisa e diversas estruturas para armazenar painéis solares e portas de acoplagem e desembarque, até 2022.

A Tiangong foi projetada para ter entre 80 e 100 toneladas, o que significa que ela vai ser muito menor do que a Estação Espacial Internacional.

O programa espacial chinês recebeu bilhões de dólares em investimentos em uma tentativa de ganhar terreno no setor quase totalmente dominado pelos Estados Unidos e Rússia. Em 2024 os chineses devem colocar em órbita o próprio telescópio espacial, o Xuntian.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!