Este é o Leonardo. Ele pode andar de skate, ou até caminhar por uma “slackline”, coisa nem todos humanos conseguem…

Mas esse robô não é um brinquedo. Desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia, ele foi construído para testar novas formas de locomoção para robôs destinados a completar tarefas perigosas e explorar lugares difíceis de alcançar.

publicidade

O Leo, como é chamado pelos cientistas que o criaram, tem mesmo uma aparência estranha, que alguns julgam até como assustadora. Ele é, basicamente, a metade inferior de um robô humanoide com um drone na parte superior.

Essa construção permite que ele mantenha o equilíbrio em superfícies escorregadias, e enfrente locais com ventos fortes. E ainda com base nos tipos de obstáculos à frente, pode optar por andar ou voar, ou combinar os dois. Os técnicos disseram que se inspiraram no movimento dos pássaros, que também se movimentam desse modo antes de saírem voando…

A equipe afirma que Leo poderia transportar equipamentos na superfície de outros mundos, incluindo Marte ou a lua de Saturno, Titã.

Mesmo já mostrando essa versatilidade, essa não é a versão final. Segundo a equipe, eles ainda pretendem diminuir o peso do robô e aumentar o impulso das hélices para permitir que ele cubra áreas ainda maiores…

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!