O Facebook anunciou esta semana seu primeiro sistema de cabos submarinos transatlânticos entre os Estados Unidos e a Europa. O projeto vai contar com 24 pares de fibra óptica, o que vai trazer uma capacidade de transmissão até 200 vezes maior do que os cabos construídos nos anos 2000.

Segundo a empresa, mesmo alguns cabos recentes são feitos apenas de dois a oito pares de fibra. Por isso, o Facebook fechou parceria com outras companhias do ramo para construir o primeiro sistema de cabos submarinos com 24 pares.

publicidade

A expectativa é levar conexões de alta qualidade a mais de um bilhão de pessoas.

Esse é mais um projeto da empresa nesse setor. Recentemente a gigante das redes sociais anunciou que o 2Africa, financiado com a ajuda de parceiros, deve se tornar o mais longo cabo de dados do mundo quando uma extensão for adicionada, entre 2023 e 2024.

Além dos cabos submarinos, a empresa possui outros projetos na área, como o uso de um robô para instalar a infraestrutura também no interior dos continentes.

O Bombyx é capaz de ajudar a construir redes de fibra óptica usando a rede de postes de energia elétrica.

O desafio foi criar novos cabos mais leves e resistentes para suportar esse tipo de instalação. Atualmente, uma única fibra óptica pode atender a mil residências. Se espera que o uso do robô diminua o custo de instalação de redes de internet para os usuários finais…

E o último passo é o Terragraph, que pretende transmitir internet pelo ar.

Em teste na Austrália, o sistema usa transmissores em postes de rua e telhados para criar uma rede distribuída para oferecer conectividade de alta velocidade confiável para residências e empresas.

Segundo a empresa, em 2019 a cidade de Perth tinha a segunda pior velocidade de internet do país, mas com o uso dessa tecnologia, hoje os habitantes contam com conexão de alta velocidade.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!