O Google, proprietário do YouTube, não vai mais monetizar anunciantes, editores e até influenciadores do YouTube que publicarem conteúdos que neguem a existência de mudanças climáticas. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira.

Segundo a empresa, isso inclui conteúdo que se refere às mudanças climáticas como uma farsa ou fraude, alegações que negam que as tendências de longo prazo mostram que o clima global está esquentando e alegações que negam que as emissões de gases de efeito estufa ou a atividade humana contribuem para a mudança climática.

publicidade

O Google afirmou também que vai usar uma série de ferramentas automatizadas e análises humanas para avaliar os conteúdos, para diferenciar afirmações falsas de debates ou pesquisas sobre o assunto.

A decisão chega uma semana depois que o YouTube proibiu as fake news sobre vacinas…

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!