Um Toyota Mirai 2021 percorreu 1.360 quilômetros com um tanque de hidrogênio. Isso superou o recorde anterior em mais de 10%.

A tecnologia utilizada pelos carros japoneses é bem diferente dos carros elétricos que têm que ser recarregados na tomada. Um veículo a célula de hidrogênio funciona como uma usina. O hidrogênio passa por um processo químico que cria energia elétrica, que move o motor e pode ser acumulada por uma bateria bem menor do que nos modelos puramente elétricos. A principal vantagem é que o veículo pode ser carregado de forma quase instantânea em postos de combustível.

publicidade

O recorde foi obtido por motoristas especialistas em conduzir o carro de forma econômica, que conseguiram rodar em média 64 quilômetros por litro. E a melhor parte: o resultado do uso do hidrogênio como combustível é água, que acaba saindo pelo escapamento…

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!