As regras de trabalho restritivas da Apple, aliada à promessa recente do CEO Tim Cook de punir quem divulga vazamentos sobre a empresa de Cupertino podem violar as leis trabalhistas dos Estados Unidos. Pelo menos é o que aponta a queixa mais recente contra a Big Tech.

Esta semana, Ashley Gjovik, que ocupou o cargo de gerente sênior na empresa, afirmou que o e-mail enviado por Cook aos funcionários violou a Lei Nacional de Relações Trabalhistas, que protege o direito dos americanos de se comunicarem sobre quaisquer questões trabalhistas.

publicidade

Segundo ela, os documentos apresentados na denúncia desafiam várias políticas do manual de funcionários da Apple, que incluem desde restrições à divulgação de “informações comerciais” e conversas com repórteres até postagens indelicadas nas redes sociais.

Se o tribunal federal americano aprovar a denúncia, a Apple pode ser obrigada a alterar as políticas e informar os funcionários detalhadamente sobre seus direitos.

A Apple ainda não respondeu às acusações publicamente.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!