O phishing, golpe virtual que engana as vítimas com sites e aplicativos falsos que se passam por empresas ou pessoas famosas vem aumentando no Brasil. Segundo estimativas do laboratório especializado em cibersegurança da PSafe, somente este ano já foram registrados mais de 150 milhões de vítimas.

Um dos principais objetivos do phishing é tornar os equipamentos vulneráveis a ataques, e os golpes são direcionados principalmente para empresas. A comercialização de dados corporativos na Dark Web tem alto potencial lucrativo para os criminosos.

publicidade

As tentativas de phishing podem chegar por diversos meios: SMS, e-mail, aplicativos de mensagens, falsas solicitações de atualizações ou falsas páginas de redes sociais. Basta que a vítima clique em um link malicioso ou digite informações em uma página falsa para que tenha os dados comprometidos.

Além disso, alguns phishings ainda induzem a vítima ao compartilhamento, com a promessa de que, ao enviar esse link para outras pessoas, ela vai receber benefícios ou recompensas. Desta forma, os golpistas tornam a vítima um vetor de disseminação do golpe.

As fraudes mais utilizadas são as falsas promoções que, só este ano, já correspondem a 46% do total de phishings detectados no país. Em segundo lugar vêm os golpes bancários, que representam 12,45%, correspondendo a aproximadamente 18 milhões de vítimas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!