Nosso sistema solar não está “solto no espaço”. Segundo o estudo da astrônoma Jennifer West, da Universidade de Toronto, estamos cercados por um enorme túnel magnético.

O estudo publicado nesta semana na revista Science, explica que o modelo se concentra em duas estruturas principais no céu, conhecidas como “Esporão Polar Norte” e “Região do Leque”.

publicidade

Elas foram descobertas na década de 1960, mas os pesquisadores achavam que elas eram desconectadas. Agora, equipe canadense construiu modelos em computador e foi capaz de concluir que as duas estruturas estão conectadas com filamentos magnéticos “semelhantes a cordas” que formam um enorme campo magnético semelhante a um túnel que envolve o sistema solar.

Se estima que as estruturas estão a cerca de 350 anos-luz de nosso sistema solar e têm quase mil anos-luz de comprimento.

Futuramente, a equipe pretende concluir modelagens ainda mais complexas, com a esperança de descobrir e entender o papel que o túnel magnético desempenha na galáxia.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!