Dar vida ao metaverso é a mais nova ambição de Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook. O plano do empresário é construir nos próximos anos um mundo virtual compartilhado e imersivo, algo como o que vemos em filmes ou até mesmo livros de ficção científica.

Para isso, a empresa anunciou um investimento inicial de 50 milhões de dólares. Os espaços virtuais a serem criados vão permitir que o usuário faça diversas atividades em um único lugar. A intenção de Mark é tornar o tempo que as pessoas passam online mais significativo.

publicidade

A nova realidade deve fazer com que as pessoas possam interagir quando quiserem, mesmo que não seja presencialmente. Inclusive, o metaverso imaginado pela empresa ainda pode usar tecnologias para criar versões digitais de usuários, empresas, lojas ou até locais para praticar esportes.

O Facebook é certamente a empresa mais empolgada com o conceito de metaverso. Mas, Mark Zuckerberg não é o único de olho nisso. Outras Big Techs, como Epic Games, Microsoft e Roblox também têm planos para esse universo digital.

Apesar do progresso tecnológico, muito pouco tem se falado sobre a privacidade e a segurança dessa novidade. E também há um ponto de interrogação em quais vão ser os impactos sociais e reais que ela pode causar… Será que, futuramente, podemos nos tornar reféns de um pesadelo distópico?

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!