O bisneto do fundador de uma das mais clássicas fábricas de automóveis do mundo aproveitou a tecnologia dos carros movidos à bateria para voltar à ativa. E mesmo com linhas que lembram os veículos de antigamente, a Hispano Suiza inovou com o luxuoso Carmem.

A empresa, que deixou de fabricar carros em 1946, desenvolveu duas versões do modelo, e o Carmen Boulogne (BOU-LONHE) ganhou acabamento ainda mais caprichado.

publicidade

O veículo pesa uma tonelada e meia. Mas, desse peso, 800 quilos são da bateria, que alimenta um motor de mil e cinco cavalos de força, podendo chegar a mil e 100 cavalos na versão mais cara.

O Carmen Boulogne pode alcançar uma velocidade máxima de 290 quilômetros por hora e ir de 0 a 100 quilômetros por hora em menos de três segundos.

A estrutura do supercarro é toda em fibra de carbono, e no requintado interior, o motorista conta com mostradores totalmente digitais e uma tela sensível ao toque que controla o sistema multimídia.

Os futuros compradores vão poder escolher a cor que desejarem para os veículos, e ainda podem encomendar acabamento interno em couro de pelúcia.

A Hispano Suitza pretende fabricar apenas 14 unidades da versão regular e somente cinco do Boulogne.

Os preços são bem salgados. A versão regular custa um milhão e meio de euros, e a versão premium um milhão e 600 mil euros. Ou seja, carros com valores entre 9 e 10 milhões de reais. E aí, você compraria?

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.