Um levantamento realizado pela startup Voxus, que opera impulsionando negócios digitais, revela quais serão os itens mais procurados pelos brasileiros ao longo da semana do consumidor em 2022 — data celebrada oficialmente nesta terça-feira (15)

Para este ano, as estimativas apontam que principalmente as vendas de roupas e calçados femininos vão estar em alta, já que são considerados produtos de ‘compra por impulso’. Outros itens em destaque serão: smartphones, jóias, produtos de saúde e beleza e, por fim, eletrodomésticos (em especial, televisores e fogões).

publicidade
Semana do Consumidor: veja quais serão os produtos mais procurados no e-commerce; mão segurando cartão de crédito
Nesta terça-feira (15) é celebrado o Dia do Consumidor. A data é uma das mais importantes do ano para o varejo e se estende por toda a semana. Imagem: Ivan Kruk/iStock

Para chegar aos resultados, a Voxus informa que considera as vendas na Semana do Consumidor em comparação com os números de semanas anteriores ao período. Segundo Rodrigo Martins, Co-CEO da Voxus, “as porcentagens são baseadas nos principais clientes dos setores e em algumas percepções comerciais obtidas pela startup por meio da sua tecnologia e em contato direto com as análises e percepções dos próprios anunciantes”.

“De acordo com nosso levantamento, a comercialização destes itens terá um aumento de 25% a 40% em relação ao ano passado”, comentou o Co-CEO da Voxus. “Já na área de tecnologia, a venda de smartphones deve crescer aproximadamente 25%, principalmente por causa dos novos lançamentos de marcas como Samsung e Apple”, acrescentou Martins.

Leia mais:

Outros setores em alta

Em alta em 2021, o segmento de bebidas e eletrodomésticos devem dar espaço para os produtos de saúde, beleza e jóias. Para todo o mês de março, o segmento de saúde e beleza deve crescer 40% se comparado ao mesmo período do ano passado, já os eletrodomésticos podem saltar até 35%, segundo a pesquisa.

“Vendas de jóias devem crescer até 22% neste ano, principalmente nos negócios que estejam relacionados com alianças. Com a pandemia arrefecida, estima-se que a busca por esse perfil de produto deve aumentar entre 15% e 22% em 2022”, explica Martins.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!