Neste domingo (15) aconteceu um grande e verdadeiro espetáculo astronômico, conhecido como ‘Lua de Sangue’. O eclipse lunar total pôde ser visto do Brasil e também por toda a América do Norte e do Sul, Europa, África e partes da Ásia

Já para a Nova Zelândia, o leste da Europa e o Oriente Médio, o eclipse foi penumbral, ou seja, quando a Lua passa somente pela penumbra da Terra, de modo que sua cobertura, ainda que total, é quase imperceptível – ela não fica nem escondida, apenas com o brilho mais fraco. 

publicidade

A Lua começou a passar pela sombra da Terra às 23h28 do domingo (15) e terminou às 2h55 de segunda-feira (16). O período em que ficou totalmente coberta será das 0h30 à 1h54. 

A lua de sangue é vista durante um eclipse lunar penumbral em Santiago, em 15 de maio de 2022
Imagem: Martin Bernetti / AFP

Nos lugares onde o céu estava limpo, a população brasileira conseguiu acompanhar todas as fases da ‘Lua de Sangue’ sendo encoberta pela sombra do nosso planeta. Além de que também foi possível ver o satélite natural da Terra escurecendo, ficando vermelha e, em seguida, voltando ao seu brilho natural.  

Inclusive, foi o eclipse lunar mais longo em 33 anos. Se você não conseguiu ver por conta da localização ou céu nublado, também tem a opção de ver pela transmissão feita pela NASA, basta clicar aqui.

Leia também!

Confira imagens do espetáculo astronômico ‘Lua de Sangue’

Muitos observatórios astronômicos fizeram fotos e vídeos do fenômeno, como o Observatório Espacial Heller & Jung, que enviou as imagens abaixo em cortesia para o Olhar Digital.

Imagem: Observatório Espacial Heller & Jung
Imagem: Observatório Espacial Heller & Jung
Imagem: Observatório Espacial Heller & Jung

Além disso, diversos registros do eclipse lunar também tomaram conta das redes sociais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!