Após registrar a primeira perda significativa de assinantes em uma década, um levantamento recente revelou outro dado relevante. Clientes que estavam há mais de três anos na plataforma de streaming responderam por 13% dos cancelamentos registrados no primeiro trimestre deste ano. Ao todo, a pesquisa mostra que 3,6 milhões de pessoas deixaram o serviço entre janeiro e março de 2022.

No segundo trimestre do ano passado, como comparativo, 70% dos cancelamentos eram de pessoas que estavam no serviço por menos de um ano. O índice de cancelamento entre os clientes de longo prazo na época foi de 6%, menos da metade do atual.

publicidade
netflix
3,6 milhões de assinantes deixaram o serviço no primeiro trimestre de 2022. Imagem: rafapress/Shutterstock

Os dados são da Antenna, uma empresa que coleta dados anônimos de milhões de americanos sobre as suas assinaturas de streaming. 

Leia mais:

Começo de ano complicado

A Netflix espera perder mais 2 milhões de assinantes no segundo trimestre de 2022. Vários fatores estão contribuindo para o resultado. Em março, a Netflix suspendeu suas operações na Rússia por conta da guerra, o que cortou de imediato cerca de um milhão de assinantes da plataforma. 

Mais tarde, a Netflix aumentou o preço de todos os seus planos nos EUA: o mais básico foi para US$ 9,99 (de US$ 8,99), o padrão subiu para US$ 15,49 (de US$ 13,99) e o premium para US$ 19,99 (de US$ 17,99). O que também afastou uma parcela de assinantes.

Provavelmente a empresa vai adotar mudanças em breve, uma delas é disponibilizar um plano mais barato e com anúncios ainda este ano. Outro recurso, que está em teste no Chile, Costa Rica e Peru, permitirá aos assinantes adicionar “subcontas” para que outras pessoas possam compartilhar o mesmo acesso por um preço mais baixo que uma assinatura tradicional.

A Netflix também está trabalhando em adicionar suporte para transmissão ao vivo no serviço. Tudo para acompanhar o ritmo de rivais como a Disney Plus, que ganhou 8 milhões de novos assinantes no último trimestre.

Via: The Information

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!