Em comunicado à rede CNN dos EUA, a Meta anunciou que fará ações para bloquear e excluir conteúdos que apoiam ou sustentam as invasões deste domingo (8) aos prédios públicos da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O que diz o porta-voz da Meta sobre essa nova medida da empresa:

  • “Estamos classificando isso (atos antidemocráticos em Brasília) como um evento de violação, o que significa que excluiremos o conteúdo que apoia ou elogia essas ações”, disse Andy Stone, porta-voz da Meta;
  • “Estaremos monitorando ativamente a situação e continuaremos removendo o conteúdo que viola nossas políticas”, continuou Stone;
  • “Antes da eleição, apontamos o Brasil como um local temporário de alto risco e removemos conteúdo pedindo que as pessoas pegassem armas ou invadissem à força o Congresso, o palácio presidencial e outros prédios federais”, acrescentou ele.

A dona do Instagram, Facebook e WhatsApp garantiu que as postagens que incentivem a invasão ao Congresso, ao Palácio do Planalto e ao STF serão removidas imediatamente das respectivas plataformas. A Meta vem divulgando nos últimos meses que está tentando reduzir pensamentos e discursos que sigam práticas violentas e odiosas em suas redes sociais.

Leia mais:

Atos antidemocráticos em Brasília. Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Atos antidemocráticos em Brasília. Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com isso, o algoritmo de cada rede social deve ser ajustado para restringir postagens que tenham conteúdos categorizados como impróprios, isso por meio de imagens e certas palavras-chave. Além de remover tais conteúdos, a Meta também deve reduzir o alcance de publicações com teor semelhante.

publicidade

Na ocasião em que houve a invasão ao Capitólio dos EUA, em 6 de janeiro de 2021, a Meta também decidiu classificar os posts que incentivaram o movimento como “atos de violação”. Nesse contexto, Donald Trump, ex-presidente estadunidense e uma das figuras centrais da desordem causada, chegou a ser banido em definitivo das plataformas da empresa – na última semana, o Comitê de Supervisão do Facebook decidiu manter o banimento do perfil de Trump na rede social.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!