O ChatGPT é um dos assuntos do momento no mundo da tecnologia e muitas pessoas estão curiosas para saber até onde as capacidades do chatbot podem ir. Agora, a curiosidade irá se estender para a recente notícia envolvendo a ferramenta de inteligência artificial e um veículo midiático.

A parceria entre o ChatGPT e o BuzzFeed

  • O veículo da mídia digital BuzzFeed divulgou que entrará em conjunto com a OpenAI, criadora do ChatGPT, para aprimorar seus questionários e personalizar alguns conteúdos para o público;
  • Com isso, o veículo utilizará IA e segundo o presidente-executivo da empresa, Jonah Peretti, a previsão é que a tecnologia desempenhe um papel considerável nas operações editoriais e comerciais de 2023;
  • Em um memorando compartilhado nesta quinta-feira (26), o BuzzFeed aponta que novo quizzes baseados em IA poderiam produzir resultados individuais.

O veículo trouxe um exemplo: em um questionário sobre filme de comédia romântica, a tecnologia faria perguntas como “Escolha um lugar para sua comédia romântica”. O questionário iria produzir uma redação compartilhável com base nas respostas das pessoas.

Leia também!

Peretti espera que o ChatGPT auxilie no processo criativo e aperfeiçoamento do conteúdo da empresa, enquanto os humanos vão desempenhar a função de oferecer ideias e “sugestões inspiradas”. Em 15 anos, o CEO do BuzzFeed especula que IA e os dados irão ajudar a “criar, personalizar e animar o próprio conteúdo”.

publicidade
Jonah Peretti, CEO do Buzzfeed. Imagem: Reprodução/Erin Beach
Jonah Peretti, CEO do Buzzfeed. Imagem: Reprodução/Erin Beach

O CEO, depois disso, foi questionado pelo Wall Street Journal sobre como ele planejava contornar as “questões legais inevitáveis” em torno do trabalho visual que é desenvolvido por fotógrafos, ilustradores e diretores de arte de empresa. além de outros conteúdos protegidos por direitos autorais.

“Fizemos experimentos no passado com imagens geradas por IA e reconhecemos essas preocupações e as levamos a sério”, escreveu Perretti, em resposta ao questionamento. O CEO também comentou que o passo inicial do BuzzFeed é utilizar o ChatGPT para os textos.

Uma outra pergunta foi sobre uma possível redução na força de trabalho por consequência do uso da IA do ChatGPT, expressando preocupações. Em resposta, Peretti apontou que a ferramenta é uma oportunidade para otimizar a eficiência e a criatividade dos funcionários e não uma estratégia de redução da força de trabalho.

A notícia ocorre em meio ao “boom” do ChatGPT entre usuários e empresas na web. Alguns editores apontam que começaram a discutir o uso da tecnologia IA e alguns, como os do portal CNET, já iniciaram testes com a ferramenta.

Informações via Wall Street Journal

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!