A Samsung anunciou, nesta quarta-feira (1), sua nova linha de celulares mais completos e potentes que você vai encontrar neste semestre e agora já pode chamar oficialmente de Galaxy S23. Os dispositivos seguem semelhantes aos da geração anterior, mas no caso do Galaxy S23 Ultra a câmera praticamente dobra a resolução, filma melhor e todos têm processador especial.

Sim, sabe aquele caminhão de rumores que publicamos nas últimas semanas sobre o Galaxy S23? Então, praticamente tudo estava certo, até a parte que deixava claro que não seria agora que a Samsung atualizaria o visual destes celulares de forma mais drástica.

publicidade

Leia mais:

O Galaxy S23 Ultra é basicamente o mesmo modelo da geração passada, mas temos uma pequena mudança na parte externa: agora a tela é menos curvada nas bordas, para deixar mais espaço para a S Pen escrever no display. Ele continua como um painel Dynamic AMOLED 2X, mas agora tem brilho mais elevado ao alcançar até 1.750 nits.

publicidade

Sobe e desce das câmeras

Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

Por aqui temos a primeira mudança interna, onde a câmera frontal passou por um downgrade e saiu dos 40 para 12 megapixels no Galaxy S23 Ultra. Mesmo assim, a Samsung trabalhou em conjunto com a Qualcomm para criar selfies mais detalhadas até de noite, mesmo no modo retrato – onde o fundo fica propositalmente embaçado.

Na traseira está a segunda mudança, mas agora muito positiva até em números: a câmera principal utiliza o sensor de 200 megapixels da própria empresa, podendo combinar 16 deles em um só, para aumentar a captação de luz e detalhes em imagens que no final contam com 12,5 megapixels.

publicidade

Essa lente também está mais clara, o que deve colaborar para fotos noturnas melhores. Este ponto foi reforçado pela empresa em muitos momentos, seja por ter estabilização óptica com maior correção de inclinação (fazendo o dobro do trabalho do S22 Ultra), ou então pelo foco automático mais ágil. Ainda por aqui, a filmagem pode ter até 8K em 30 quadros por segundo, mas trabalhando com área maior do sensor e isso significa mais visão. Em números, o celular anterior cobre 57 graus, contra 80 do novo modelo.

Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

Galaxy S23 tem chip exclusivo

As duas outras câmeras contam com 10 megapixels para teleobjetiva com 3 e 10 vezes de zoom óptico, enquanto ultrawide é feita com 12 megapixels. Nenhuma mudança por aqui, mas por dentro a Samsung pediu uma versão ainda mais forte do Snapdragon 8 Gen 2 para a Qualcomm, que entrega 3,36 GHz de velocidade máxima, contra 3,2 GHz de toda concorrência.

publicidade
Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Galaxy S23 Ultra (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

Pessoalmente, a Samsung confirmou que essa versão turbinada do chip da Qualcomm é exclusiva da marca coreana até meados do segundo trimestre deste ano. Ele pode ser entendido como um Snapdragon 8+ Gen 2 da vida, antes dele ser sequer anunciado. Comparando com a geração anterior, os Galaxy S23 são 30% mais velozes e 40% mais fortes em gráficos e trabalhos de inteligência artificial – sim, todos, não só o Ultra.

Além disso, o Galaxy S23 Ultra tem 12 GB de RAM e é configurado em até 1 TB de memória.

Galaxy S23 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Galaxy S23 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

Sabe tudo isso? Remova a câmera de 200 megapixels e insira praticamente a mesma de 50 MP dos Galaxy S22 no Galaxy S23 e S23 Plus. Outra mudança nestes aparelhos continua nas telas menores e agora na quantidade de apenas 8 GB de RAM. Os modelos mais simples também não contam com estabilizador óptico de imagem aprimorado.

Ah, uma coisa: desta vez os Galaxy S23 e S23 Plus abriram mão de uma área no entorno das câmeras, deixando as lentes meio que saltadas. O novo visual pega carona na identidade que estava só no S22 Ultra.

Galaxy S23 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Galaxy S23 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

Galaxy S23 terá até o Android 17

Por fim, todos os novos modelos chegam já com Android 13 e promessa de atualização até o Android 17, enquanto recebem correções de segurança até 2028. A bateria do Galaxy S23 Ultra tem 5.000 mAh, do S23 Plus utilizam 4.700 mAh e o S23 de base trabalha com seus 3.900 mAh. Todos acompanham carregador na embalagem para o Brasil.

Se por dentro e por fora os Galaxy S23 evoluem pouco, neste lançamento temos uma novidade bacana para quem é entusiasta: pela primeira vez o Brasil está na lista de países que recebem os novos celulares no dia do seu lançamento. Com isso, saiba que você já pode comprar os aparelhos neste momento, com os seguintes preços:

  • Galaxy S23:
    • 128 GB: R$ 5.999;
    • 256 GB: R$ 6.499;
    • 512 GB: R$ 6.499;
  • Galaxy S23 Plus:
    • 256 GB: R$ 6.999;
    • 512 GB: R$ 7.999;
  • Galaxy S23 Ultra:
    • 256 GB: R$ 9.499;
    • 512 GB: R$ 10.499;
    • 1 TB: R$ 12.499.

Até o dia 5 de março, quem comprar qualquer um dos aparelhos recebe o dobro de memória. Outra promoção entrega um Galaxy Buds 2 Pro para clientes do Galaxy S23 Plus e Ultra, e um Buds 2 para quem levar o S23.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!