O Twitter suspendeu temporariamente a conta do senador americano Steve Daines devido a uma foto de perfil que mostrava o político posando com sua esposa ao lado de um antílope morto. A imagem mostrava sangue, o que a plataforma identificou como postagem de “violência gráfica”, indo contra as regras da rede social. 

  • O Twitter define violência gráfica como conteúdo que inclui representações de “fluidos corporais, incluindo sangue”;  
  • O bloqueio ocorreu na segunda-feira (6). Na terça-feira (7) a conta já tinha sido restaurada;
  • Após críticas de outros políticos sobre a suspensão, Elon Musk, proprietário da rede, se pronunciou; 
  • O bilionário afirmou que a medida de segurança será alterada. 

Leia mais! 

Isso está sendo consertado. A política contra mostrar sangue na foto do perfil está sendo alterada para ‘mostrar claramente o sangue sem clicar na foto do perfil’. A intenção é evitar que as pessoas sejam forçadas a ver fotos de perfil horríveis. 

Tweetou Elon Musk 

A reação, segundo informações do CNET, mostra que o Twitter continua firme em suas regras para ponderar conteúdos, além de sugerir que Musk, que já declarou ser um defensor da liberdade de expressão, pode ter refletido a respeito do que pode ou não ser divulgado em sua plataforma. 

Após a restauração da conta, Daines agradeceu ao chefe da rede social e observou que seu conteúdo “não é diferente das fotos que os montanenses compartilham nas mídias sociais todos os dias”. Entre alguns outros comentários, integrantes do partido republicano acrescentaram que a prática de caça faz parte da região. 

publicidade
Aplicativo do Twitter aberto no smartphone.
Crédito editorial: Sattalat Phukkum / Shutterstock

Twitter e as suspensões 

Essa não é, claro, a primeira vez que o Twitter suspende contas, principalmente após ter Elon Musk como presidente. Em dezembro de 2022, por exemplo, a rede social suspendeu ao menos meia dúzia de contas de jornalistas. Entre elas, as de profissionais que cobriam temas sobre a plataforma e também a vida do CEO. 

Já em janeiro deste ano, mais jornalistas caíram no pente fino de Musk, mas agora com dois repórteres que atuavam em editorias sobre o espaço. Após a divulgação de vídeos da SpaceX, os perfis chegaram a ser banidos, mas a decisão foi revogada logo depois.  

Com informações do CNET 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!