O Twitter distribuiu mais selos de “government-funded Media” (“mídia financiada pelo governo”, em tradução livre) em contas de veículos de comunicação de diversos países. Entre elas estão ABC Australia; SBS (também da Austrália); a emissora pública RNZ, da Nova Zelândia; SR Ekot e SVT, da Suécia; e TV3.cat, da Catalunha.

Leia mais:

Por conta da adição do selo às contas das empresas, representantes vieram a público para esclarecer (e ressaltar) independência editorial, política e comercial dos veículos. “Por mais de 90 anos, a ABC sempre foi e continua sendo uma organização de mídia independente, livre de interesses políticos e comerciais”, escreveu a ABC na rede social, por exemplo.

Veja bem, Twitter…

Logomarca do Twitter com recortes de jornal ao fundo
Ao rotular tipos de mídia, Twitter comprou briga com emissoras mundo afora (Imagem: rvlsoft/Shutterstock)

Representantes da SBS temiam que esse selo levasse usuários da rede social a acreditar que o canal era controlado editorialmente pelo governo, o que não é o caso. Por isso, alegaram que o outro selo – de “publicly-funded media” (“mídia com financiamento público”, em tradução livre) – seria mais coerente.

publicidade

Embora apreciemos as motivações do Twitter em relação à transparência em sua plataforma, acreditamos que o selo de ‘mídia com financiamento público’ reflete melhor a natureza híbrida público-comercial de nosso modelo de financiamento e o fato de que o SBS mantém total independência do governo em nosso editorial de notícias e tomada de decisões de conteúdo.

Porta-voz da SBS, em comunicado

Atualmente, se você entrar na página da BBC no Twitter, vai encontrar esse selo. Só que, a princípio, a rede social tinha rotulado a emissora como “financiada pelo governo” também. Na época, a emissora não aceitou o novo selo colocado na conta, que tem mais de 2,2 milhões de seguidores, e entrou em contato com a rede social para mudar classificação.

Caso semelhante aconteceu com a NPR, que tinha sido marcada como “afiliada do Estado” e, depois, como “financiada pelo governo”, embora 1% do financiamento da rede venha do governo dos EUA. Resultado: emissora saiu do Twitter.

Com informações de ABC News e SBS

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!