O BT Group, maior provedor de banda larga e móvel britânico, anunciou nesta quinta-feira (18) que cortará 55 mil empregos até 2030, quando deve ter concluído sua implantação de fibra e adaptado seus serviços a novas tecnologias, como a inteligência artificial (IA). 

Resumo: 

  • O corte equivale a mais de 40% de sua força de trabalho; 
  • Prestadores de serviço serão incluídos; 
  • As demissões fazem parte de um plano de transformação para construir uma rede nacional de fibra, além de lançar serviços móveis 5G de alta velocidade — desligando oficialmente o 3G. 

Leia mais! 

Segundo o CEO da companhia, Philip Jansen, após concluir o lançamento da fibra, digitalizando a maneira como funcionava, acrescentando a inteligência artificial (IA) e simplificando toda a estrutura e processos, a BT precisará diminuir sua força de trabalho, e não apenas devido à redução de demanda, mas a partir também da necessidade de corte de custos. 

publicidade

O executivo explicou que, após as mudanças, 10 mil engenheiros de rede a menos serão necessários para operar redes digitais, enquanto tecnologias como automação e IA substituirão outros 10 mil. 

O novo Grupo BT será um negócio mais enxuto com um futuro melhor.  

CEO da BT, Philip Jansen. 

Atualmente, o número total de trabalhadores do grupo é de aproximadamente 130 mil. As demissões reduzirão o quadro para entre 75 e 90 mil funcionários até o ano fiscal de 2030. Cerca de 30 mil colaboradores atuais são terceirizados. 

Jansen pontuou que embora a IA traga enormes oportunidades, a empresa não pretende transformar a relação com o cliente em algo robotizado, usando a tecnologia apenas para melhorar o atendimento, além de capturar outras oportunidades de negócios. 

Não vamos estar em uma situação em que as pessoas sintam que estão lidando com um robô. Temos multicanal, estamos online, temos 450 lojas, isso não pretende mudar. 

A BT fez este ano sua primeira apresentação de resultados financeiros em seis anos. A companhia fez progresso e atendeu às expectativas do mercado, segundo os relatórios, embora seu caixa livre tenha caído 5% devido ao aumento das despesas de capital em dinheiro. 

Com informações da Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!