Nesta semana, o estado de São Paulo registrou a terceira morte suspeita por febre maculosa, chamando atenção para a doença pouco discutida. A verdade é que, segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil já registrou ao menos 753 mortes pela infecção entre 2012 e 2022, com destaque maior para a região do sudeste, onde São Paulo concentra 62% dos óbitos (467 óbitos). 

O que você precisa saber: 

  • Conforme divulgou o G1, os dados do Ministério da Saúde apontam que o Brasil teve 2.157 casos confirmados ao longo de 10 anos; 
  • 36% dos casos foram registrados em São Paulo; 
  • No caso das mortes, o estado de SP é seguido por Minas Gerais (109), Rio de Janeiro (60) e Espírito Santo (37); 
  • A busca por informações da doença ocorre após três vítimas morreram no mesmo dia, com sintomas que apontam para a infecção — elas estavam no mesmo evento em Campinas (SP), no interior de SP; 

Leia mais! 

Veja abaixo o número de mortes no Brasil em cada ano, segundo relação do Ministério da Saúde:

publicidade
  • 2012: 58
  • 2013: 46
  • 2014: 74
  • 2015: 77
  • 2016: 55
  • 2017: 68
  • 2018: 96
  • 2019: 82
  • 2020: 54
  • 2021: 73
  • 2022: 70

Em 2023, o Brasil registrou 49 casos da condição, segundo atualização da pasta efetuada na terça-feira (13). Desse total, seis evoluíram para a morte do paciente. 

O que é febre maculosa? 

A febre maculosa é uma doença infecciosa, febril aguda e de gravidade variável causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, ela é transmitida pela picada do carrapato. No Brasil, o carrapato-estrela é um dos principais vetores — mas qualquer espécie pode carregar a bactéria.   

A doença não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa pelo contato. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta. 

Existem dois perfis no Brasil ecoepidemiológicos associados às bactérias e eles se concentram no Sudeste e Sul, por isso os registros e óbitos nessas regiões são maiores. 

Saiba mais aqui sobre os perigos da febre maculosa! 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!