A Intel anunciou na segunda-feira (19) um investimento de US$ 33 bilhões para estabelecer duas fábricas de chips em Magdeburg, na Alemanha. O acordo com o governo alemão marca o terceiro grande investimento da empresa em quatro dias, além de ser considerado o maior investimento estrangeiro da história do país. 

O que você precisa saber: 

  • O investimento na Alemanha faz parte do plano de expansão da Intel na Europa e chega após conflito entre o país, que pedia mais investimento, e a empresa, que mirava mais subsídios; 
  • Espera-se que a primeira instalação em Magdeburg entre em operação em 4 ou 5 anos após a aprovação do pacote de subsídios pela Comissão Europeia; 
  • Com a construção das fábricas, cerca de 7 mil empregos devem ser criados, além de 3 mil apenas no setor de alta tecnologia da Intel; 
  • A Intel tem investido bilhões na construção de fábricas em três continentes para restaurar seu domínio na fabricação de chips e competir melhor com os rivais AMD, Nvidia e Samsung; 
  • Recentemente, ela também revelou investimentos na Polônia, outro membro da União Europeia, e ainda em Israel. 

Leia mais! 

O CEO da Intel, Pat Gelsinger, disse estar grato ao governo e ao estado da Saxônia-Anhalt, onde Magdeburg está localizada, por “realizar a visão de uma indústria de semicondutores vibrante, sustentável e de ponta na Alemanha e na UE”. 

publicidade

Segundo o chanceler do país, Olaf Scholz, “o acordo é um passo importante para a Alemanha como um local de produção de alta tecnologia — e para nossa resiliência”. 

Com esse investimento, estamos alcançando tecnologicamente o que há de melhor no mundo e expandindo nossas próprias capacidades de desenvolvimento de ecossistemas e produção de microchips. 

Olaf Scholz, chanceler da Alemanha. 

De acordo com a McKinsey, empresa de consultoria empresarial americana, ante a movimentação de mercados como EUA e Europa, a fabricação de semicondutores deve se tornar uma indústria de trilhões de dólares até 2030. 

O tamanho do compromisso reafirmado e crescente da Intel com sua expansão em Magdeburg fala mais alto do que palavras sobre o apelo da Alemanha como local de negócios de alta tecnologia. 

Robert Hermann, CEO da agência governamental Germany Trade & Invest. 

Inicialmente, a Intel queria investir 17 bilhões de euros na fábrica de Magdeburg, valor que quase dobrou com os mais de 30 bilhões anunciados. O novo investimento vem após a empresa e o país travarem uma briga na qual a Intel pedia por mais subsídios e a Alemanha por mais investimento em infraestrutura. 

A chegada a um acordo significa que a Intel provavelmente conseguirá cumprir seus planos mais amplos de investimentos na próxima década na indústria de semicondutores da Europa, enquanto a UE reduz sua dependência do fornecimento de chips dos EUA e da Ásia. 

Com informações da Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!