As redes sociais da Meta deverão parar de exibir notícias no Canadá por conta de mudanças na legislação local. Aprovada pelo Senado nesta quinta-feira (22), a “Lei de Notícias Online” exige que as plataformas paguem aos editores para ter acesso e poder exibir seus conteúdos.

Essa legislação foi proposta como forma de impor regulamentação mais rígida para as empresas de tecnologia e defender as empresas de notícias de publicidade online. “Hoje, estamos confirmando que a disponibilidade de notícias será encerrada no Facebook e no Instagram para todos os usuários no Canadá antes que a Lei de Notícias Online entre em vigor”, afirmou a Meta em comunicado.

Leia mais:

  • O Facebook emitiu avisos durante semanas sobre a nova lei e destacou que essas notícias não eram o foco e nem rentabilizavam para a plataforma;
  • A “Lei de Notícias Online” descreve regras que impõem que plataformas, como o Facebook e o Google, paguem os escritores para noticiar seus conteúdos – assim como uma lei aprovada na Austrália em 2021;
  • As empresas rebateram as propostas, afirmando serem insustentáveis ​​para seus negócios.

Big Techs versus Parlamento canadense

O Google argumentou que a nova lei do Canadá é mais ampla do que a australiana, destacando que essa proposta aplica preço nos links de notícias exibidos nos resultados de pesquisa, mesmo em plataformas que não produzem notícias. Como sugestão, a gigante das pesquisas propôs que o projeto fosse revisto visando tornar pago a exibição de conteúdo de notícias em canais elegíveis aos padrões jornalísticos.

publicidade

Pablo Rodriguez, ministro do Patrimônio que apresentou a lei anteriormente, contou que o governo “se envolverá em processo de regulamentação e implementação” quando a lei entrar em vigor. “Se o governo não pode defender os canadenses contra os gigantes da tecnologia, quem o fará?”, complementou.

Corroborando a defesa de Rodriguez, a presidente do grupo global da indústria News Media Alliance, Danielle Coffey, afirma que Parlamento canadense “deveria ser aplaudido por enfrentar a Big Tech”.

Estamos encorajados pelo crescente reconhecimento da necessidade de ações legais para garantir compensação justa, tanto no Canadá quanto no exterior, e esperamos ver os Estados Unidos seguirem o exemplo.

Danielle Coffey presidente do grupo global da indústria News Media Alliance

Com informações de Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!