Se você gosta do personagem Boba Fett e o universo Star Wars, saiba que um filme focado neste personagem não existirá mais. A confirmação vem direto de James Mangold, diretor responsável por Indiana Jones e a Relíquia do Destino, mas ao mesmo tempo ele traz luz importante para o futuro desta galáxia muito, muito distante.

Leia mais:

O que você precisa saber:

  • James Mangold é o diretor listado para o próximo filme de Star Wars, mas ele garantiu que a história solo de Boba Fett já não existe mais
  • A conversa foi durante uma entrevista ao podcast de Josh Horowitz, chamado Happy Sad Confused
  • Segundo Mangold a falta de sucesso no filme de Han Solo foi uma grande pedra no caixão do filme focado apenas em Boba Fett
  • Por outro lado, ele está ansioso por contar uma história de Star Wars com mais liberdade e sem ser obrigado a passar por tantos pontos importantes

Começando pela notícia triste para alguns: Boba Fett não terá mais um filme solo, nos moldes do que foi feito lá no de Han Solo. O culpado por este cancelamento parece ser realmente o exemplo dado, pois este longa não foi dos melhores quando você leva em consideração os spin-offs de Star Wars – e, convenhamos, o seriado de Boba Fett também não foi bem.

Em um momento de um realinhamento corporativo após o que aconteceu com o filme de Han Solo, eles subitamente decidiram não seguir mais em filmes como este.

James Mangold

Partindo para o lado empolgante, James Mangold comentou sobre os outros projetos envolvendo Star Wars.

publicidade

Quando eu conversei com os especialistas em Star Wars, responsáveis por todas as linhas do tempo, eu perguntei quando este (filme) acontece e eles disseram 25 mil anos antes de Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma. Eu estava procurando por alguma distância, mas isso é muita distância!

James Mangold

Próximo Star Wars conta dos primeiros Jedi

James Mangold no podcast Happy Sad Confused (Imagem: reprodução/Happy Sad Confused)
James Mangold no podcast Happy Sad Confused (Imagem: reprodução/Happy Sad Confused)

O diretor comentou que mesmo surpreso pela distância milenar entre o que sabemos de mais antigo de Star Wars nos cinemas e produção do novo longa, dá uma liberdade muito importante para contar histórias sobre os primeiros Jedi.

Este sentimento de espaço em tempo era algo que eu acho muito importante, não para fugir de fan service ou das linhas sonhadas e escritas por George Lucas, mas para ter espaço para contar uma história enquanto você não está instantaneamente obrigado a passar por algumas bases.

James Mangold

Mangold ainda compara este tipo de amarra em assuntos que precisam estar na cena, com a brincadeira Twister. Para ele, quando o roteiro está em criação e você está tão distante de tudo conhecido, fica mais livre para criar.

Por fim, o diretor também afirma não ter conversado com George Lucas sobre o filme, mas disse que ele sabe do roteiro.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!