Mais um capítulo na batalha entre os EUA e a China pelos chips de IA (inteligência artificial). Após a China declarar a suspensão da exportação de minerais — críticos para a produção de semicondutores — para os Estados Unidos, o governo Biden apresentou propostas para restringir o acesso das empresas chinesas aos serviços de computação em nuvem do país.

Entenda os últimos acontecimentos

  • Na semana passada, o governo Biden avaliou novas restrições de venda de semicondutores de IA para a China, afirmando preocupações com a segurança nacional;
  • Essa medida prevê que, sem licença, os fabricantes sejam impedidos de enviar chips com potencial de ​​criar poderosos sistemas de IA para a China;
  • Fabricantes de chips semicondutores, como Nvidia e YMTC, se posicionaram, dizendo que os conflitos geopolíticos entre essas nações ameaçam a globalização da indústria mundial de chips e seu crescimento futuro;
  • Como reação, a China suspendeu a exportação de minerais utilizados na produção de semicondutores, sistemas de mísseis e até células solares usadas no espaço, para os EUA;
  • A medida aplicada pelo governo chinês passa a valer a partir de 1º de agosto e foi justificada como sendo “proteção da segurança e interesses nacionais”.

Leia mais:

publicidade

O governo americano acredita que restringir o acesso à computação em nuvem será forma de acabar com o mecanismo que está sendo utilizado pela China para ter acesso aos recursos de computação poderosos sem precisar adquirir equipamentos avançados — como os chips de IA —, apenas utilizando os serviços em nuvem.  

Um ótimo exemplo de acesso à tecnologia sem precisar ter acesso ao chip está no A100, da Nvidia, que pode ter seu serviço acessado diretamente pela nuvem. “Se qualquer empresa chinesa desejasse acesso ao Nvidia A100, poderia fazê-lo de qualquer provedor de serviços em nuvem. Isso é totalmente legal”, disse Emily Weinstein, pesquisadora do Georgetown Center for Security and Emerging Technology.

publicidade

Essa proibição é só mais uma das séries de ações que envolvem a briga geopolítica entre Washington e Pequim sobre semicondutores e outras tecnologias avançadas.

Com informações de The Wall Street Journal

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!